Livro: Introdução à Semiologia Investigativa (editora Viseu, 2018)

17/02/2019

Uma grande parcela de Introdução à Semiologia Investigativa, publicado ao final de 2018 e lançado pela editora Viseu em janeiro de 2019, baseia-se nos estudos do filósofo e cientista Charles Sanders Peirce (1839-1914), conhecidos como Collected Papers. Nestes estudos, Peirce exprime suas teorias acerca do pragmatismo, da lógica, da fenomenologia, da epistemologia e da semiótica, a ciência que estuda os signos. Um signo é tudo aquilo que representa algo além do que está sendo percebido por um observador, como uma pegada (objeto perceptível) que indica a passagem de alguém (objeto não perceptível). Nesta situação, o signo é classificado como "índice" ou "indício", pois indica algo.

Um raciocínio formulado a partir de signos indiciários é muito utilizado no cotidiano, nas ciências, na Medicina, na Historiografia, na Sociologia, na Psicologia, na investigação criminal, etc. Na obra, explico os silogismos dedutivo, indutivo e abdutivo (métodos de raciocínio), em uma comparação aos signos indiciários. Com breves pensamentos acerca de eventos de causa e efeito e como evitar falácias, opino sobre o senso comum e a interpretação da realidade, mencionando filósofos como Aristóteles, David Hume e Karl Popper.

Também menciono Sherlock Holmes, detetive fictício que possui muitas características similares à Peirce e aos criminólogos Alphonse Bertillon, Cesare Lombroso e Edmond Locard. Descrevo aspectos interessantes sobre o personagem, seu método de investigação e sua contribuição para as investigações forenses da vida real. Narro um experimento social criado durante minha época como estudante de Psicologia, e algumas experiências próprias como detetive particular (roubo, pedofilia, importunação sexual e morte de animal doméstico), ocorridas entre 2013 e 2017. Para finalizar a obra, desenvolvo um clássico conto de crime e mistério para que o leitor tente solucioná-lo.

Disponível para compra em formato físico e/ou digital nos sites: Editora Viseu, Submarino, Americanas, Saraiva, Cultura, Shoptime, Google Play, Itunes, Amazon e outros.


Influências


Vídeos


Em outras mídias


O Mistério de Agnus Dei

O detetive William Huggins hospeda-se em um isolado hotel de estrutura medieval no País de Gales no ano de 1998, sem imaginar que teria que investigar a violenta morte de um padre católico nos jardins do hotel. O Mistério de Agnus Dei é um conto de drama/crime publicado em meu livro Introdução à Semiologia Investigativa (editora Viseu, 2018). O conto toma forma nesta série audiovisual dividida em 3 episódios. Você consegue solucionar o enigma?